Páginas

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Nas asas da literatura

Mais uma jovem que virou escritora por acaso. Kate Morton, a australiana de 32 anos casada e mãe de dois filhos, cujo primeiro romance vendeu 600 mil exemplares só na Inglaterra.

Assim como milhares de escritores, ela também teve histórias rejeitadas por editoras. Foram duas tentativas e antes de começar o terceiro manuscrito de A Casa das Lembranças Perdidas, ela decidiu escrever para si mesma. E deu certo.

Outro critério foi mesclar pesquisa e criatividade. Apaixonada por casas antigas, Kate criou Riverton (local onde se passa a história). E sentiu certo alívio quando soube que o livro seria publicado, pois tinha pesquisado bastante.

Suas fontes de inspiração são diversas: lugares, história dos outros, coisas que lê, e coisas que sua mente resgata. Antes de escrever costumava sentar acompanhada de uma xícara de café e um caderno; anotava, anotava e anotava. Só foi para o computador quando sua história tinha um caminho a seguir.

No Brasil, as informações sobre ela ainda são poucas, mas isso deve mudar, já que a Casa das Lembranças Perdidas chegou ao país recentemente.



Depois do primeiro sucesso, ela sentiu a pressão para escrever o segundo livro, The Forgotten Garden. Tinha o peso de ter um contrato, as cobranças e a ansiedade de cumprir expectativas. A postura foi à mesma: escrever para si mesma algo que adoraria ler.
O que me chamou a atenção mais uma vez foi sua trajetória. Assim como outras jovens escritoras, tudo simplesmente fluiu. Por sinal, dia desses estava eu fuçando as prateleiras da Siciliano e me deparei com livros de duas jovens escritoras e o mais legal, BRASILEIRAS. Não resisti e comprei os dois não pela história, mas para conhecer a essência das autoras.
Aliás, essa história de escrever para si mesmo parece mesmo ser um segredinho básico. Não foi a primeira vez que ouvi isso!

Um comentário:

Liliam disse...

Boa dica de leitura Érika, e que por acaso ando mal informado acerca deste mundo... Vou procurar este livro por aqui...
Sua escrita e descrição está ótima! Bjinhos