Páginas

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Quando começamos a errar na vida?


Tem dias que essa pergunta nos vem à mente. É quando tudo dá errado, é quando olhamos para trás e percebemos que nada mudou, que o mundo parou de girar e que os passarinhos não cantam mais.
É triste quando a gente chega atrasado. Chegar atrasado não é legal. Dá um desespero quando a vaga de emprego já foi preenchida, quando os ingressos da sua banda preferida, que vinha tocar no Brasil para fazer apenas um show acabou e você chegou atrasado e ficou sem. E quando a pessoa que você se apaixonou já é comprometida? É porque você chegou atrasado.

Às vezes até respiramos e pensamos que é só uma fase, mas fase é uma coisa que dura pouco tempo e que depois passa, mas a sensação é que isso está durando mais que missa de 7º dia! Aí bate aquele desespero.

Como é difícil aprender a viver. Aprender que a vida é uma luta e que se não estivemos preparados, ela vem e nos dá uma rasteira e aí fica mais difícil levantar. Como é difícil aceitar o atraso. Se conformar que a vaga já foi preenchida, que o trem já passou, que alguém chegou na frente e conquistou primeiro, o coração daquela pessoa tão especial.
Quando se começa a chegar sempre atrasado, somos invadido por um medo incontrolável. Medo de que nunca chegaremos à frente e de que estamos destinados ao atraso.

Como é difícil viver sem o amor, sem a alegria e vontade de levantar todas as manhãs e sorrir porque o sol está brilhando. Como é difícil aceitar que é preciso jogar para disputar um lugar ao sol. Como é difícil disputar espaço nos corações, nas lembranças, nos desejos, nos sonhos... como é difícil estar fora dos planos de alguém. Não olhar na mesma direção que o outro, não dividir o mesmo espaço...

Mas quando de fato chegamos à frente? Será que o mais fácil é seguir, sem esperar nada da vida? Não esperar que o outro lhe enxergue e sim, que você se enxergue primeiro? Porque sempre temos a sensação de que estamos agindo certo, mas, como diz a letra da música, “foi só o tempo que errou”. E não dá para brigar com o tempo é nocaute na certa.

E mais uma vez como diz a letra, “quando vejo o mar, algo me diz que a vida continua e se entregar é bobagem. Já que você não está aqui o que posso fazer é cuidar, de mim de mim”.

10 comentários:

Jeff_Santos disse...

Nem preciso perguntar quem canta a tal musica.... afinal é uma das minhas favoritas. Eu acredito que sim!!! Passamos por fases boas e outras não tão boas, chegar atrasado para a vaga do emprego, perder o trem, perder os bilhetes, acho que tudo isso tem 2 lados, o lado triste; POR NÃO TER CONSEGUIDO, mas o outro lado; TER TENTADO.
Nem tudo na nossa vida corre do jeito que planeamos, eu sai do Brasil em busca de alguem que na altura eu julgava que era o amor da minha vida, deixei para trás tudo aquilo que TU tens, familia amigos, vida. Deixei para trás a minha vida e fui enfrente, aos solavancos tive que reconstruir a minha vida, resgatei a minha identidade. Hoje muita coisa mudou, casei, separei, me libertei deixei o mundo sair das minhas costas, é verdade tinha o mundo nas minhas costas por opção!!! Por medo, medo pavra tão curta mas tão forte... Hoje estou aqui não muito feliz com o meu lado profissional, mas FELICISSIMO, com a minha vida pessoal.
Como diz a musica; nosso dia vai chegar, queremos nossa vez, não é pedir demais....
Viva cada dia 1 de cada vez hj é hj, amanhã é um novo dia.
Bjinhos e tenho aqui um enorme texto. Amo vcs.

Jeff_Santos disse...

Acho que tudo isso faz parte da vida do ser humano, as vezes temos tudo e não damos o valor necessario, é como uma relação passam os dias, os meses, os anos e os casais estão ali... Tomam uma relação duradoura como se ela fosse eterna, não, não é... Cada dia é um dia e temos que lutar por estas coisas como se essa fosse a ultima coisa a ser feita, se eu tenho que amar, vou amar de corpo e alma, entrego o meu espirito hoje, amanhã e assim...... Mas tambem não vale dar murro em ponta de faca, eu não posso amar se não sou amado, uma vez ouvi uma frase; "Case com quem voce gosta de falar". E é verdade falar é essencial em tudo, eu odeio estar a almoçar ou jantar, e ouvir a respiração das pessoas, eu gosto de falar, de conversar de dar risada, gosto de conviver, mas uma coisa é certa se eu não gostar da pessoa ela não me ve os dentes.......

Érika Pereira disse...

Eu adorei essa parte que você fala que temos que casar com quem gosta de falar. É horrível sentar pra beber uma cerveja com alguém que fica mudo, que não ri das suas piadas e tal...
Agora eu sou testemunha viva de que você não sorri para quem não gosta. Lembra na festa junina quando você encontrou a Joyce?

Neni disse...

Jeffffffffffffff!!!!!!!!!!!!!!!
Amor da minha vida, a Érika falou para eu entrar no blog e ao ler o texto e vê seus comentarios, por um momento tive a sensação que estava sentada na porta da Lindalva.Pq será?
As coisas mudam, mas saber que esse sentimento ainda existe é muito bom.
Estamos precisando de um encontro a tres on line, e é sério.
beijos e te amo.

Érika Pereira disse...

kkkkkkkkkkkkk porta da Lindalva foi foda!!!

Jeff_Santos disse...

Podes crer, porta da Lindalva!!! Vaquinha para o alcool, brigadeiro de panela!!!! Hummmmm.... Tu com as unhas grandes pintadas de vermelho, a Érika de trança com uma t-shirt preta a tocar violão, eu sei lá descalço..... Tenho muitas saudades de vcs, queria estar ai, para que vcs pudessem viver comigo esse momento bom da minha vida, tb queria estar ai para apoiar vcs.
Posso dizer que tenho poucos amigo, mas são verdadeiros.
Amo vcs e bora lá tclr.
jeffersonpt.santos@live.com.pt
Dá-me o teu Neni.

Jeff_Santos disse...

Tens uma publicação que não esta a aparecer.......
http://mundinhobonitinho.blogspot.com/2009/08/quem-espera-sempre-cansa-penso-logo.html

Liliam Silva disse...

Nossa este texto deu o k falar e o k relembrar. Bem, cheguei atrasada!
E qdo chego atrasada digo: FODA-SE!
Amigos, mts x chegamos atrasados, mas realmente como o Jé disse, tentamos! E não canso de tentar. Kdo dá desespero xingo, choro, vou comer chocolate, grito, tomo banho e vou dormir.

Anônimo disse...

Recordar a Joyce, foi simplesmente fenomenal e hilário!!! Nossa, desenterrar histórias é sempre engraçado depois que elas estiveram por anos debaixo da terra e quando todas as feridas foram cicatrizadas. Fico muito feliz e comovida com o contato permanente de vcs, com o carinho transmitido através das palavras. Sei que é difícil esculpi-las num texto, mas a Érika está fazendo lindamente... deleito-me com palavras tão bem escolhidas e temas tão pertinentes...
Sempre falamos de amor, de pessoas que amamos e que não nos amaram ou amam. Mas, e aqueles que nos amaram e nós não os amamos? Todos os meus namorados me ajudaram a me tornar uma pessoa melhor.
O meu primeiro namorado não compreendeu que minha imaturidade era o fator principal de revelar sentimento tão forte. O agredi tantas vezes (verbalmente, gestualmente...)talvez por ele não ter compreendido o que estava tão claro. Ele me ajudou muito ao romper um umbigo imaginário que eu achava que existia. Atualmente, faz anos que não o vejo...
Os que vieram depois dele, me ajudaram a sorrir mais, me entregar mais, confiar mais e respeitar mais. Ou seja, todos eles me adicionaram e o atual continua me adicionando.
As minhas poucas, mas fiéis, amigas continuam a observar meus passos e eu os delas, graças aos novos meios de comunicação.

Um forte abraço e muitas saudades!
Suelyn

regina disse...

Tudo tem dois lados, quem disse que o emprego prentendido, onde vc se atrasou era a melhor opção??? Quem sabe o que vai acontecer quando se perde a condução??? melhor ver por outro ângulo... Foi melhor assim, o pior poderia ter acontecido, estou disponível para que coisas melhores me cheguem!!! Sofre pelo "leite derramado?" Nunca!!! reaja, limpe o fogão e bola prá frente... Esse leite não ia te fazer bem. Tome uma cerveja gelada que cai melhor....