Páginas

domingo, 3 de abril de 2011

“O Retrato de Dorian Gray"

Para poupar o meu tempo e dos meus três leitores, o que tenho a dizer sobre o filme “O Retrato de Dorian Gray" é: conseguiram transformar numa pornochanchada-gótica. Pode isso?

Pior é o retrato tentando dar sustinho. Que coisa ridícula!

Apoio o comentário de Lucas Salgado que li no site Adoro Cinema: “Difícil encontrar algum ponto positivo em O Retrato de Dorian Gray. A boa dica é que leia o livro de Oscar Wilde e deixe este filme de lado".

Nenhum comentário: