Páginas

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Ninguém volta a um lugar onde foi mal atendido. Só eu

Hoje eu vou desmistificar aquele dito “ninguém volta a um lugar onde foi mal atendido”. Pois é. Eu volto, e com frequência. Nem eu sei bem por que volto. Na verdade sei; é que nem sempre levo em consideração o atendimento. Às vezes uma boa comida e ambiente aconchegante acabam falando mais alto.

Há três lugares que eu insisto. Bem, o primeiro é a cafeteria do Espaço Unibanco. É verdade que o café nem é tão bom, há que se colocar 15 saches de açúcar para o danado ficar próximo do doce. O chocolate quente passa longe ficando mais próximo do leite com Nescau, saca? Mas o pior mesmo é o atendimento. Preciso confessar que tenho medo de uma das moças.

Certa vez fui pedir um réles cafezinho, mas tomada pelo nervosismo daquela cara feia de quem diz “o que essa menina veio fazer aqui?” eu disse:

- Eu quero um cafezinho preto

- Ah, um um café puro. Porque o café já é preto, otária. O otária faz parte do romancear, mas o resto é pura verdade.

Desde então eu estou com o complexo do cafezinho preto. Toda vez que chego no balcão eu travo:

“Eu quero um café pret...puro, puro!” . Minha amiga Malu sabe bem o que passo. É um desconforto, o coração bate forte e a Malu dá boas risadas.

Mas por que insisto na cafeteria do Espaço Unibanco? Ah, porque o ambiente é mega, blaster confortável e é o tipo de lugar que você pode ficar horas conversando sem se preocupar com o movimento. Fora que o Espaço Unibanco é meu cinema preferido, então sempre é bom unir o útil ao agradável. Apesar do medo da balconista, estamos lá praticamente todo fim de semana. Prontos para a próxima patada.

Bom o segundo lugar é um bar-restaurante-sorveteria aqui perto de casa. Assim que você chega é recepcionada por garçonetes que parecem competir quem faz a cara mais mal-humorada. Você pede uma porção de batata frita e ela te olha como quem diz: “Tu jura que quer uma porção de batata frita? Então vai descascar a batata. “Ah, uma taça de vinho? Vai plantar a uva”.

Apesar dos vários casos de mau-humorismo, preciso confessar que, sim, o atendimento melhorou nos últimos dias. Sexta-feira, por exemplo, uma delas até sugeriu algo novo no cardápio, uma porção de bolinhos de mandioca com carne seca. Divino por sinal. Super aprovamos a iguaria. Ah, a cerveja também está sempre gelada e os preços são bem bacanas também. Por isso, sempre insistimos no local.

O terceiro é outra cafeteria. Sim, amo cafeterias. Apesar de ir ao lugar com frequência, não lembro o nome. Sei que fica ao lado da simpaticíssima livraria Realejo, no Gonzaga. Ali as atendentes são legais, o problema é a demora. Uma vez uma mulher esperava para pagar a conta e nada de ser atendida. Aí ela olhou pra minha cara e disse “Vou embora, elas não querem receber”.

O atendimento é realmente demorado. Uma vez pedi um café na terça e ele chegou numa quinta. Mas e agora? Como abandonar o local e ficar sem o melhor pão de batata da região? Questões mundanas...

12 comentários:

Gabriella Mancini disse...

Hahaha, muito bom. E a cafeteria do Unibanco ainda é caríssima! Pior que a otária aqui também insiste em voltar. Bj

WANESSA ALVES disse...

Muito bom o post. Deu até vontade de ir na cafeteria do Espaço Unibanco para ver se esse café é tão puroooo rsss.

Sempre existe um lugar que você passa nervoso, mas sempre acaba voltando. Outro dia tive que explicar pro cara do Restaurante Caiçara que não é normal o frango recheado não é normal ficar cru por dentro.

Érika Freire disse...

hahahah pior que é caríssima mesmo, Gabi. Teve um dia que eu comprei um lanchinho em outro lugar mais baratinho e levei pra comer na cafeteria do Espaço Unibanco. Que cara de pau, né? rsrs

Vanessa, na realidade não sei se o café é puríssimo ou se é ruim mesmo rsrsrsrsrs
E o frango ficar cru por dentro realmente não dá! E o cara entendeu o recado? rsrs

malu disse...

É verdade, nunca mais conseguimos pedir café lá sem cair na gargalhada! O seu engasgo ao pedir o café já virou parte do programa.
Adorei o texto, precisamos voltar lá! rsrsrs é o nosso bat lugar.
beijoca, fiquei honrada por ser citada!
Ah, ia esquecendo de comentar, sábado fui na cafeteria ao lado da realejo... e me atrasei, obviamente.

Cecilia Nery disse...

Te entendo, Erika, mas confesso que não suporto mau atendimento. Aliás, eu não suporto atendentes. Se for em lojas, tenho até medo. Não quero ser abordada, só se eu pedir, porque senão tenho vontade de sair na mesma hora.
Em cafés, sorveterias, restaurantes, se o atendimento for péssimo não tenho mais vontade de voltar, apesar da comida e do preço. Mas, é claro, tudo tem exceção, afinal, não podemos ser tão radicais assim.
Bom texto! Bjs.

Jeff Santos disse...

He he he, da ultima vez que estive ai no Brasil, decidimos tomar um café no Balneareo. Lá em cima um café de esquina com umas cadeiras no corredor. Meu a colaboradora foi super simpatica, educada, gentil, um anjo. Quando eu fui pagar, dirigi-me a caixa e quem lá estava era a patroa. Com uma bananada na mão, diz a para a funcionaria; estou sem oculos não vejo nada. E eu ali parado, digo; bom dia, queria pagar, ela fez a conta e disse.
E eu novamente, boa tarde! Virei para a funcionaria e disse. Voce é um amor super simpatica mas a sua patroa meu que merda.
Não brinco em serviço, sou educado, quero boa educação mais nada. Para a proxima quero ir em todos esses lugares contigo. Vou por no FB.

Érika Freire disse...

Acho que eu sei qual é esse café.

Da última vez que você veio, lembra aquele bar em frente à praia que você foi buscar a gente? Então, precisamos voltar pra você ficar! rs

Liliam disse...

Qdo ha mau atendimento, nao retorno. Qdo ha demora normalmente volto dependendo do que gosto na casa... Mas por x qdo me antendem mal, faço mais cara de estúpida para irritar!

Gabriella Mancini disse...

Escrevi lá no blog como foi o laboratório de roteiros. ;-) Bj

regina disse...

KKK,incrível é voltar ao local. Já deixei de frequentar lugares por causa do atendimento. E quando a vendedora se sente íntima... -Fala fia! - Não tem, NEGA!!! Ou te chamam pelo nome o tempo todo... Também não dá! Realmente em Santos faltam lugares tranquilos para tomar um café. Bjus!

Mary disse...

Aonde é essa cafeteria em SP ? Bjksssssss

Pandora disse...

Todos esses lugares merecem clietes como eu kkk... Que nunca gostam de nada, reclamam do atendimento e fazem os amigos rirem muito!!!

Falando sério kkk fiquei com vontade de ir nesses lugares só para ter o prazer de reclamar com razão rsrs... O problema é que São Paulo é longe... Enfim.