Páginas

terça-feira, 28 de junho de 2011

Mostra de Música Contemporânea acontece em julho, no Teatro Guarany


Sucesso de crítica e público no ano passado, a Mostra da Música Contemporânea (MuC) ocupará o Teatro Guarany, em Santos, nos dias 15 de julho, 05 de agosto e 14 de outubro, sempre às 20h. Com o tema “A música do século XXI”, o evento inclui, em seu repertório, composições de Gilberto Mendes, Almeida Prado e Roberto Martins. 

A Mostra vem sendo comparada e até confundida com o Festival Música Nova. O pianista e professor Antonio Eduardo, idealizador do evento, considera a MuC um complemento do Festival. E afirma: “Nós podemos muito bem ter o papel de formar um público  e integrá-lo à estética proposta pelo Música Nova, que é um patrimônio cultural da cidade”. 

A MuC vem ganhando força porque visa a formação de um público diferenciado para concertos, realizando parceria com estudantes de música. Antonio lembra que é preciso criar oportunidades para que os jovens permaneçam na região, e a arte é um destes vetores. “Quero também enfatizar o aspecto pedagógico importante para que assim possamos informar não apenas músicos, mas, principalmente, formar público”.

Artistas convidados: Adriana Bernardes (soprano), Cibele Palopoli, Edson Santos (bailarino), José Simonian (flauta), Gustavo Fiel (piano), Mireille Gleizes, Sandra Alves (bailarina) e Thiago Abdalla (violão). A curadoria da MuC é do pianista Antonio Eduardo e Marli Nunes. O apoio, da Secretaria de Cultura de Santos e do Instituto Artefato Cultural. 

Todas as entradas são francas. O Teatro Guarany fica no Centro Histórico de Santos, Praça dos Andradas, s/nº. Programação completa no link: www.muc2011.artefatocultural.com.br.



domingo, 26 de junho de 2011

Gui, lindo e campeão!



Tá vendo esse menino lindo? O nome dele é Guilherme. Além de ser um belo garotinho, o Gui é um campeão do Tênis de Mesa. Conquistou o 1º Lugar na Copa Corpo em Ação de Tênis de Mesa e, agora, com a ajuda de sua mãe, Mariana, registra seu amor pelo esporte em um blog.

Clique aqui para visitar o blog do Guilherme! 

terça-feira, 21 de junho de 2011

Votação - Concurso Conto Vidas

Caros três leitores,

Um conto meu, “Sonâmbulos” foi um dos selecionados em um concurso de contos. Legal, né? Fiquei feliz também. Os selecionados serão publicados em um livro coletivo.

Agora, a organizadora vai dar um prêmio especial para os três contos mais votados. (isso é coisa à parte do livro)

Por isso, caríssimo leitor-amigo, que tal votar? Em mim, claro!

Para votar, clique aqui

Para ler os textos selecionados, clique aqui

Obrigada, desde já!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Dança contemporânea é tema de discussão e performance

A dança contemporânea é o próximo tema do UrbanARTE, evento em que artistas discutem uma linguagem (dança, música, literatura, teatro, etc) e, em seguida, apresentam uma pequena performance para fazer aparecer as criações após a exposição de seu método. O próximo encontro ocorre no dia 28 (terça-feira), às 20h, na sede do Fórum da Cidadania e Cultura de Santos (Avenida Ana Costa, 340, Campo Grande, em Santos) com a presença dos bailarinos Célia Faustino, Edvan Monteiro e Rita Nascimento e participação especial do grupo Percutindo Mundos, criado por Márcio Barreto. A entrada é gratuita.  
 
A proposta do UrbanARTE é abrir espaço para discussão da arte contemporânea, apresentando seus procedimentos, desafios e rupturas. Com isso, a iniciativa do Instituto Artefato Cultural (www.artefatocultural.com.br) em parceria com o Fórum (www.forumdacidadania.org.br) e a Revista Pausa (http://revistapausa.blogspot.com) busca atualizar na cidade as discussões sobre produção artísticas em âmbito local e global, levando em conta seus diálogos e influências, debater as tendências da arte, valorizar e difundir o trabalho de pesquisa realizado pelos artistas na Baixada Santista.

O evento tem curadoria da jornalista, produtora e pesquisadora cultural Márcia Costa, do Instituto Artefato Cultural. A mediação fica a cargo do escritor e agitador cultural Flávio Viegas Amoreira, que fará o papel de provocador frente às amplas questões que abrangem o universo artístico.

A primeira edição do UrbanARTE, em abril, contou com a presença do arquiteto e professor de História da Arte Egydio Colombo Filho e da artista plástica e professora Márcia Santtos, do Estúdio Valongo, que discutiram o tema Artes Plásticas entre um público de cerca de 40 pessoas.

Os convidados abordaram o seu trabalho e apresentaram tendências das artes plásticas na contemporaneidade.

Neste mês o público vai conhecer mais as ideias da eutonista, educadora corporal e pesquisadora em dança Célia Faustino, que integrou diversos grupos, como o Corpo Estável de Dança da Prefeitura Municipal de Santos, e desde 1994 desenvolve trabalhos solo. Atualmente é diretora do Espaço de Consciência Corporal Célia Faustino, onde são oferecidas diversas atividades, a exemplo de aulas de dança.

Edvan Monteiro, recém-chegado em Santos, veio de Fortaleza (CE), onde criou em 2001, em parceria com a bailarina Ariadne Filipe, a Cia. Etra de Dança Contemporânea. A companhia nasceu a partir  de pesquisas de movimento para a Universidade Estadual Paulista (Unesp/Araraquara), após os estudos na Escola de Dança do Instituto Dragão do Mar, e é fruto das inquietações, da busca pela diversidade, de uma proposta estética unida à ideia de pesquisar movimento do então coreógrafo Edvan Monteiro. A palavra Etra é arte escrita de trás para frente, que significa na época a ideia de construir para desconstruir. 

Célia e Edvan, junto com Márcio Barreto, integram o Núcleo de Pesquisa do Movimento – Imaginário Coletivo de Arte, que tem realizado várias apresentações, principalmente improvisos em dança em vários espaços da cidade. Os integrantes do grupo convergem da dança, eutonia, teatro, circo, música e “Le Parkour”. Estão diretamente ligados à experimentação através de núcleos de pesquisas desenvolvidos no Espaço de Consciência Corporal Célia Faustino, no grupo Percutindo Mundos, de música contemporânea caiçara, na Cia. Etra de Dança Contemporânea e no Projeto Canoa pesquisa da Cultura Caiçara.

Já a bailarina e coreógrafa Rita Nascimento, que como Célia Faustino desenvolve um dos mais importantes trabalhos de pesquisa na cidade, principalmente voltado para a linguagem da Dança-Teatro, compartilhará com o público alguns aspectos dos seus mais de 20 anos de experiência na área da dança. Tendo o comprometimento da investigação da dança contemporânea, Rita dialoga com outras expressões artísticas, fazendo sempre um processo  de reflexão e buscando a comunicação entre público e intérprete. Teve vários trabalhos selecionados para a Bienal Sesc de Dança e é uma das bailarinas da cidade com maior participação no evento. Atua na Secretaria de Educação da Prefeitura, onde integra uma equipe multidisciplinar. Já deu aulas no Sesc, em faculdades e em escolas de Prefeitura.

O bate-papo com os bailarinos será encerrado com uma improvisação de dança acompanhada pela música do Percutindo Mundos.






quinta-feira, 2 de junho de 2011

Top Five – Ipod

Durante conversa no MSN com meu amigo minerim ficamos recordando músicas que ouvíamos antes e agora. É claro que muitas permanecem até hoje. Mas não têm outras que você pensa: “não tenho mais idade pra ouvir isso?”. 

Engraçado é reparar também na mudança de repertório. Antes, seria vergonhoso dizer que às vezes você se permite colocar um Roxette enquanto arruma seu guarda-roupa. Faz a loca e começa a cantar como se estivesse em uma festa de debutante. Hoje, posso confessar que ouço Roxete, às vezes, ok? Antes, jamais! Era o tipo de banda para se ouvir bem baixinho pra ninguém saber que você gosta.

As bandas que permanecem até hoje são aquelas que marcaram fases, mas que são imortais: Nirvana, Pearl Jam, Metálica, Aerosmith, Alice in Chains e por aí vai. Tem aquelas que marcaram uma fase mais “alternativa” Ignite, Samiam, Third Eye Blind, 311, Muse, Incubus, etc, etc

Teve a fase “vinho Chapinha” acompanhada do tripé “amigos, alegria e filosofia barata”, onde quem comandava a trilha sonora era Capital Inicial, Legião Urbana, Cazuza e Raul Seixas. 

Hoje, posso dizer que continuo ouvindo tudo isso que citei e muito mais. Meu Ipod é uma verdadeira lambança musical. Tem desde Billie Holiday até Kings of Leon. Porém, sempre tem umas que você coloca no repeat.

Coloco aqui, meu Top Five Ipod



1.Muse - Undisclosed desires  
2.Berry – Les heures bleues
3.Brandon Boyd - Courage and Control
4.MGMT - Kids        
5.Carla Bruni - Quelqu'un m'a dit

Agora que eu confessei, diz aí a banda que você ouve, mas que ninguém pode saber. E, claro, qual é o seu Top Five musical?