Páginas

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Ninguém sabe nada sobre o amor. Sobre o seu amor.


Há que se perder o medo de dizer: eu gosto de ti. Excluir da mente os ensinamentos das revistas adolescentes, e adultas também. Duvidar de todas as 10 maneiras de fazer com que ele fique caidinho por você. Ou como enlouquecê-lo na cama. Deus, libertai-vos de todos esses mecanismos. Tudo é blasfêmia.
Ainda bem, eu lia tudo e não aprendia nada, ou melhor, não seguia nada. Se eu quero, eu falo, insisto se tenho certeza de que gosto. É difícil eu gostar, confesso. Mas quando gosto... É como a jornada do herói, faço uma entrega total. Sei que me machuco, mas, quer saber, e daí?
Não sei qual é a linha tênue da sobriedade. O desejo sempre embriaga demais e parece que é bom porque tem doses a mais de inspiração. Não é todo dia que se encontra alguém na rua e se tem a certeza de que é um alguém especial, de que vale a pena descobrir sobre sua vida. Investigar sorrisos, se entregar para a alegria azul. A alegria é azul.
Conversar à toa sobre coisas sem importância, isso depois, depois do envolvimento. Depois que teve e que já não pode ter mais. E quem consegue encerrar tudo de vez? Quem consegue colocar o ponto final? E se não conseguem, hum, talvez seja um bônus da vida. Para uma tentativa, para uma breve história. Para um fim de semana com as portas trancadas.
Impossível fugir dos clichês quando se gosta, quando se está envolvido. As revistas estão erradas. Sempre estiveram. Quem consegue “dar um gelo no gato”? Que papo mais chato essa coisa de fingir, que não se importa, que não deve demonstrar...
No meio disso tudo é preciso perder o controle, se deixar enlouquecer. Esquecer as lógicas e lembrar que, talvez, as histórias de amor verdadeiro não devem ser vividas.

2 comentários:

Anônimo disse...

Inspiração, tem muito mais correlação com a paixão que simplesmente a rima tola. O estado de torpor e excitação nos torna mais ressonantes ao mundo, as pessoas, sensíveis aos detalhes soltos na paisagem.
Você está cada vez melhor,gratulojn.
H.Rigbrew

Érika Freire disse...

Obrigada!
Volte sempre H.Rigbrew. :)