Páginas

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Poema musical

Canções são teimosias
Uma entrega total
Humilhação sem vergonha alguma
Declarações não pensadas
Sofrimento puro e demasiado
Rompimentos aleatórios
Raivas jogadas no papel
Embelezadas por notas
Tudo para chamar a atenção
“Que é pra ver se você volta. Que é pra ver se você vem. Que é pra ver se você olha pra mim”.
Mentiras sinceras não me interessam. O poeta errou mais uma vez
É a verdade do momento. Que pode ser carinho, amor e ódio. Oras, somente ódio. Que logo passa
“Não me procure mais, assim vai ser melhor, meu bem”.
É o cérebro tentando enganar o coração
“É só isso, não tem mais jeito, acabou, boa sorte”
Quem dera assim fosse, rápido, tranquilo
Tenho muito o que dizer
Mas o que sinto não mudará em nada a sua atitude
Fico com as canções
E letras que dizem por mim

E o rio Sena inspirou...

4 comentários:

Anônimo disse...

Incrível!
Amei...

Anônimo disse...

Assim fica difícil.

Érika Freire disse...

???

Seja mais claro[a]

Anônimo disse...

Ela disse adeus...