Páginas

terça-feira, 3 de junho de 2014

Poema sem lirismo

Agora que sei que me rodeia
Lê o que escrevo
Fico tímida
Contida nas palavras
Ao som da valsa de Amélie
Não queria mais
Escrever de ti e sobre ti
Queria embarcar em um voo qualquer
Sem volta

E te afogar no Mediterrâneo

      
Foto - Érika Freire

Nenhum comentário: