Páginas

sábado, 30 de agosto de 2014

Rejeição

Foi o cabelo, só pode. Deveria ter tingido, cortado as pontas e feito um degradê. A gordurinha localizada. Os abdominais que sabotei durante o treino. As bolachas com Nutella. Deveria ter mudado o look romântico. Abandonado a meia calça com saia. Deveria ter borrado mais o batom, vermelho. Trocado a cor do esmalte. Investido nas clínicas de estética. Limpeza de pele. Creme para as mãos. Já sei. Não deveria ter desistido do silicone. Deveria ter virado outra. Mulherzinha tom pastel. Sem perguntas. Só dizendo amém. Ouvido menos músicas melancólicas. Mudado a playlist do Deezer. Deveria ter diminuído o tempo de espera. Deveria ter olhado melhor nos olhos. Deveria ter dado aquela chance no meio do caminho. Rejeição se cura como? Não se cura. Vai para o baú das indesejadas. Mais um leque de mentiras e eu me demito do mundo. Deveria ter desconfiado das coisas mais bonitas. Deveria agora jogar fora os presentinhos miseráveis. E aproveitar a faxina para trocar o guarda roupa. Para renovar os sonhos. Sou lenta para as decepções. Sofro por temporadas. Deixei minha defesa falhar outra vez. E ainda chove muito no meu jardim.

Nenhum comentário: