Páginas

segunda-feira, 29 de agosto de 2016


Não tem holofote que me faça sair dessa quietude
Eu escolhi isso
Quero apenas que me deixem nesse canto
Nesse meu mundo onde eu decido quem fica
Onde escolho as cores do dia
O sabor da comida
Não quero falar
Odeio perguntas sobre ontem
Odeio invasões no meu particular
Não gosto de onde todo mundo está
O excesso de vozes me mata aos poucos
Pareço estranha
Só que cada vez que me afasto mais dessa multidão
Me sinto melhor, mais aliviada
É como se soubesse que ando na direção certa

Nenhum comentário: