Páginas

quinta-feira, 1 de setembro de 2016


Eu encontrei um abraço naquela biblioteca
Era como se fosse uma passagem
Um prazo de validade estendido para ficar
Ficar um pouco mais nessa cidade desconhecida
Lá, no caminho de volta, sinto muito, não tem nada
Não tem nem beijos roubados de esquina
Ele já disse, pode ir que eu sigo aqui
Eu permaneço estático
Só que continuo com os olhos grudados em você
Sua companhia de horas de diferença me basta
Você me dá alguma vida nessa estrada de mão única
Voltar é uma necessidade
Te esquecer um desafio 

Nenhum comentário: